Buscar
  • Dr. Guilherme W. Ribeiro

Lipoaspiração, lipoenxertia ou lipoescultura?


A lipoaspiração é o segundo procedimento mais realizados em cirurgia plástica, só perde para prótese mamária. Após meses de academia sempre há uma região que demora para melhorar e para esses locais podemos nos usar da lipoaspiração.


Quanto pode ser lipoaspirado?


Pela resolução n.º 1.711/2004 do Conselho Federal de Medicina, pode-se aspirar até o limite de 7% do peso corporal do paciente na técnica com infiltração de solução com adrenalina.


Mas como é feita uma lipoaspiração?


Marcar as regiões a serem lipoaspiradas. Cada cirurgião usa algo para se orientar durante a cirurgia (canetas coloridas, X, círculos de diferentes tamanhos).


O próximo passo é a anestesia que é decidida previamente pelo anestesista e orientado na consulta pré anestésica. A anestesia pode ser peridural (aplicada nas costas) ou geral (associado a maquinas que garantem a respiração durante o procedimento). Pequenas regiões podem ser lipoaspiradas com anestesia local.


A lipoaspiração é iniciada com a injeção de uma solução de soro com adrenalina, que diminui momentaneamente o tamanho dos vasos sanguíneos, com o objetivo de diminuir o a quantidade de sangue perdida no procedimento.


Para a aspiração da gordura do abdome são feitos pequenos cortes de 5 milímetros, normalmente nas dobras das mamas, no umbigo e na região dos ossos da bacia, que ficam escondidas nas roupas íntimas.


Após aguardar o tempo de ação do vasoconstritor constritor começa o procedimento de lipoaspiração. Uma cânula com furos, conectada a um sistema de aspiração, através de movimentos de vai e vêm, controlados pelo cirurgião plástico, retira a gordura abaixo da pele.


Ao final do procedimento são feitas suturas nas incisões e o paciente fica internado de 12 a 24 horas, dependendo do tamanho do procedimento.


Fiz lipo e me arrependi!


Vale lembrar que a lipo não é válida como um procedimento de emagrecimento. A lipoaspiração é realizada no tecido abaixo da pele, chamado de subcutâneo. No abdome também existe a gordura entre os órgãos, chamada de gordura visceral, que não é acessível pela lipoaspiração.




Quando uma paciente está na faixa de obesidade, mesmo que seja retirada quase toda gordura superficial, ainda ficará a gordura dentro do abdome em grande quantidade, que não pode ser retirada. Por isso é necessário sempre conversar muito bem com seu cirurgião antes de realizar o procedimento.





O que é a Lipoenxertia?


A gordura retirada pode ser processara por peneiramento, decantação ou centrifugação. Essa gordura pode ser injetada novamente em diversas regiões do corpo como os glúteos e panturrilhas. Ainda pode ser usado na face para preenchimento dos lábios e sulcos nasogenianos.


O que é Lipoescultura?



Após uma lipoaspiração mais profunda da região abdominal podemos modelar e esculpir a região central do abdome com uma lipoaspiração mais superficial, dando ênfase a região central, fazendo a linha medial que divide o músculo do tanquinho, ao rebordo das costelas e os primeiros "nós" dos músculos reto abdominais, dando um aspecto de definição ao abdome.




Quais são os cuidados no pós operatório?


A drenagem linfática e a cinta modeladora são essenciais para diminuir o inchaço e as fibroses no pós operatório. Não devemos esquecer de cumprir todas as medias para a prevenção da temida trombose venosa profunda. O uso da meia de compressão quando estiver em pé nos primeiros 15 dias, o uso correto da medicação para prevenção da trombose (enoxaparina sódica) caso indicado, e caminhar um pouco a cada 2 horas.


Agende sua avaliação


Dr. Guilherme Werle Ribeiro

CRM-PR 27181 RQE 23896

Cirurgião Plástico

Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica


69 visualizações

Rua Padre Anchieta 1958, sala 21 - Bigorrilho - Curitiba - PR

            Telefone: 41 33084982

Cel/Whatssapp: 41 999542191

Email: contato@guilhermewr.com.br